XE – revista para a CIG Ensino

A Galiza conta com o mérito de ter um sindicato nacional à cabeça do movimento operário do país. A CIG é um referente na esquerda do estado e, especialmente, nas naçons peninsulares que procuram construír soluçons próprias para os seus problemas. É por isto que para a Sacauntos é um privilégio poder trabalhar com uma das suas maiores setoriais: a do ensino.

A CIG Ensino chegou-se à Sacuantos à procura de soluçons de design para um projeto que nunca antes abordaram: a criaçom dum jornal de periodicidade quatrimestral em que recolher nom já informaçom de urgência — que já é atendida nas circulares e, hoje em dia, através do correio electrónico e das redes sociais — mas sim trabalho teórico e documental de fundo. Trata-se de proporcionar um soporte de leitura pausada, que ocupe um espaço nas salas do professorado ou nas mesas de despachos e casas, em que poder recolher análises econômicas, reflexons acerca da problemática legal-laboral, crítica política ou partilha de experiências educativas, por nomear uns poucos temas.

Desde o plano estético, a ideia com que a CIG Ensino nos contatou era a de criar uma revista «sindical, mas nom exclusivamente do sindicato». Um material que puidesse romper com os moldes e presupostos estabelecidos para o material que comummente publicam, mas que ao tempo recolhesse com clareza os valores da CIG e que mantivesse um vínculo com o país.

Utilizamos a paleta de cores para manter o referente nacional (branco, azul, vermelho) e sindical (específicamente na tonalidade do vermelho). Fazemos também um saúdo à impressom clássica de agitaçom política do S.XX ao restingir a gama de tintas — ainda que como se pode apreciar na fotografia, esta limitaçom é estilística e voluntária antes que técnica.

Estruturalmente, o conteúdo da revista descansa sobre uma grelha de 3+2 colunas, que permite fazer combinatória para obter largos maiores ou menores de texto segundo seja necessário pola densidade e protagonismo do conteúdo.

 

Sabedores de que se trata duma revista para uma leitura pausada, nom necessáriamente dum jornal que deve competir no quiosque por fazer visíveis titulares sensacionalistas, a CIG valentemente aceitou a nossa proposta de recuperar para os cabeçalhos mais destacados das notícias formas tradicionais da tipografia galega. Voltamos ao excelente trabalho de Rubén Prol e à sua tipografia Abisinia para esta tarefa, que incorpora ademais uma vasta coleçom de ligaduras ainda mais evocadoras da uncial manuscrita.

E como o bom trabalho é feito em equipe, reclutamos também o bom fazer de Alberte Peiteável para a fotografia da revista. Alberte é e será o encarregado de documentar a atividade da CIG Ensino durante os vindouros meses, reunindo material que utilizar como stock para a revista, e também documentando conflitos ou casuísticas pontuais que merezam ser ilustradas. A intençom é dotar à publicaçom duma olhada unificada através da fotografia.

Compre finalmente falar do cabeçalho: o desenho do XE maiúsculo, tomando as formas lapidárias das laudas de estola caraterísticas do Reino da Galiza suevo. Estes elementos, adatados e recombinados, dam para converter o nome da revista — XE, que é tanto um berro como as iniciais de «Xornal do Ensino» — num petróglifo ou elemento atemporal. Poderoso, versátil, fácilmente reconhecível e reproduzível, equilibrado em traço com o logótipo da CIG e ao tempo contrastado com este nas suas formas anguladas.

Galeria de imagens