Reformulaçom gráfica do MICE 2017. Tributo a Dores Dias Valinho

Ha muitas contas pendentes neste pais… demasiadas. Nom tem o departamento de desenho da Sacauntos nenhumha missom histórica nestes empresas, mas nom deixaremos de tentar combinar a nossa tarefa profissional com asentados objectivos de recuperaçom da memória nacional; e se é feminina, com mais impulso:

Dores Dias Valinho

(Corunha, 1905-1963) foi umha artista plástica galega. Óleos, retratos, desenhos para revistas, capas de livros partirom das suas mans para ancorar-se na história gráfica da Galiza. Foi Académica de Belas Artes e expuxo em ámbitos internacionais, mas foi fundamental na sua vida artística a vocaçom formadora. Pola sua academia, na entrada da zona velha da Corunha, passarom fundamentalmente mulheres. Éstas formarom parte da onda de modernidade que inundou a arte galega dos sesenta e setenta.
Este texto foi acrescentado no desenho da libreta editada pola Sacauntos ha agora dous meses… e nom deixamos de pensar nela até recever a proposta do “Departamento de e Educación e Actividades” do Museo do Povo Galego de “dar umha volta” ao design do material gráfico da Mostra Internacional de Cinema Etnográfico. Foi para nós umha gulosa oportunidade para achegar à actualidade a obra gráfica de Dores.
A ideia era dotar de um perfil de imagem corporativa a MICE e nom dubidamos em empregar as letras de Dores da capa de “Cantigas e verbas ao ar” de Júlio Sigüenza. Éste livro editado pola mitológica NÓS em 1928 foi a nossa ferramenta de trabalho; a tipografia da capa concretamente. Foi assim que tentamos trazer a hoje a Dores e com ela o seu bom-fazer. O resultado tede-lo à vista: um trabalho tipográfico com intensa personalidado e regusto histórico.
Da nossa imprenta sairom trípticos, três tipos de cartazes, catálogo, sacas… e o resultado foi mais que satisfactório.


Preçadas amigas e amigos.

Desde a Sacauntos queremos comunicar-vos que estamos a tomar todas as medidas e acçons na nossa mao para cumprir com as recomendaçons e normas da OMS e as diferentes administraçons públicas.
Seguiremos com a nossa actividade sempre que a nossa segurança e a da nossa clientela nom se veja em risco, polo que queremos transmitir-vos uma mensagem de calma, tranquilidade e confiança.
Para ajudarmos a evitar a propagaçom da COVID-19, reunida a nossa assembleia a passada sexta-feira, decidimos tomar as seguintes medidas que afetam à nossa relaçom comercial convosco:

→ Enviar todos os trabalhos exclusivamente mediante serviço de transporte, evitando assim o contacto direto. Para facilitar isto, durante o tempo que dure a emergência, os envios por transportadora serám de balde.

→ Com esta mesma ideia de evitar o contacto físico, a nossa comunicaçom convosco realizará-se exclusivamente por telefone ou por correio eletrónico. As portas do nosso centro de trabalho ficarám fechadas para o público.

→ Os pagamentos serám exclusivamente mediante transferência bancária.

Ademais destas medidas, queremos comunicar-vos que pode que alguns trabalhos sofram atrasos ou aprazamentos. Tentaremos na medida do possível cumprir com as entregas regulares, mas som muitos os factores que influem na produçom (dependência de provedores de matéria prima, conciliaçom familiar das trabalhadoras etc.), polo que cabe a possibilidade de que alguns trabalhos devam ser adiados. Sempre que isto ocorra comunicaremos-nos convosco decontado para minimizar as consequências negativas que disto se possam derivar.

Muito obrigadas pola vossa compreensom.